Cargos da Policia Militar (Hierarquia)

A Polícia Militar compõem o corpo de segurança pública do Brasil, ao lado da Polícia Civil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e também o Corpo de Bombeiros Militar.

De acordo com a Constituição Federal, compete às polícias militares: planejar, organizar, dirigir, supervisionar, coordenar, controlar e  executar as ações de polícia ostensiva e de preservação da ordem pública.

Cargos-da-Polícia-Militar-Hierarquia

 

Hierarquia da Polícia Militar

Assim como nas Forças Armadas, os PM e os Bombeiros Militares estão distribuídos em duas classes: oficiais, classificados por postos; e praças, classificados por graduações.

Essas classes se subdividem em outras de acordo com o nível de responsabilidade e qualificação profissional. Os graus hierárquicos são basicamente os mesmos do Exército, sendo somente acrescentadas as iniciais PM e BM.

Curiosidade: A Polícia Militar brasileira é a única na América Latina que não possui em seu quadro o cargo de Oficial General.

 

Cargos da Polícia Militar

  • Oficiais Superiores: Coronel, Tenente Coronel e Major
  • Oficial Intermediário: Capitão; Oficiais Subalternos: Primeiro Tenente e Segundo Tenente
  • Praça Especial: Aspirante-a-oficial, Aluno-oficial ou Cadete (de 4º a 1º ano)
  • Praça Graduado: Subtenente, Primeiro Tenente, Segundo Tenente, Terceiro Tenente;
  • Praças: Cabo, Soldado 1ª Classe, Soldado 2ª Classe e Soldado PM Temporário

 

Insígnias ou Patentes

Insígnias-Patentes-Policia-Militar

Em muitos Estados do Brasil, o Corpo de Bombeiros adotou o modelo de insígnia do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, com as divisas no sentido inverso em relação às da PM.

Hierarquia-Bombeiros

 

Em alguns uniformes as divisas possuem cores diferenciadas para se destacarem melhor sobre o fardamento. No vértice das divisas é sobreposto o distintivo de especialidade.

 

Veja também:

Concurso INSS

Concurso Guarda Municipal

Concurso Polícia Civil

 

Salários da PM

Uma dúvida de muita gente é: Qual o salário da Polícia Militar no Brasil?

A minha resposta é sempre a mesma: varia de onde você mora ou em qual Estado você quer trabalhar. Existe uma variação imensa nos salários em cada Estado do Brasil.

Em 2017 o site G1 divulgou uma tabela que mostra que o Salário-base da PM do Espírito Santo é o menor do país, enquanto a PM DF recebe o maior vencimento mensal, veja:

salarios-da-pm

Gratificações

Em alguns estados, além das gratificações fixas, há várias outras vantagens, que dependem de uma série de fatores. Em Roraima, por exemplo, o PM tem uma porcentagem de aumento sobre o subsídio quando é destacado para outros municípios (6% para cidades até 100 km da capital, 9% de 101 km até 200 km e 12% para mais de 200 km) e recebe, entre outras coisas, auxílio funeral.

No Ceará, as bonificações podem até dobrar a remuneração inicial. Há gratificação por meta de redução de violência, gratificação por apreensão de armas, além de horas extras e diárias.

Em São Paulo, o Policial Militar dispõe de um regime próprio de previdência, assistência médica e odontológica, além de assistência psicológica.

O policial recebe, ainda, fardamento e acessórios, podendo também usufruir de alojamentos.

policia_militar

 

Como se Tornar um Policial Militar

Para se tornar um soldado da Polícia Militar, é necessário ser aprovado em um concurso público. Os critérios e exigência podem variar de acordo com o Estado. Geralmente, os requisitos para se tornar um soldado são:

-Ter concluído o segundo grau (para cargos básicos) Nível superior para cargos de oficiais ;
-Ter no mínimo 18 anos e no máximo 30 anos;
-Altura mínima de 1,65m para homens e 1,60m para mulheres.

 

Provas

Os concursos das polícias militares também variam de acordo com cada estado, mas em regra, as avaliações são:

  • provas objetivas
  • provas discursivas, normalmente para a carreira de oficial
  • teste psicológico
  • exames de saúde
  • teste físico

Aqui é importante o destaque para as provas objetivas e discursivas, além do teste físico (TAF).

As matérias exigidas variam por estado, mas o mais comum nas provas são: possuir 60 (sessenta) questões de múltipla escolha com cinco alternativas, sendo as matérias Língua Portuguesa, Matemática, Conhecimentos Gerais, Informática e Administração Pública.

Alguma ou outra corporação pode exigir matérias como Direito Penal e Processual Penal Militar.

 

Particularidades

Após a Constituição de 1988, algumas corporações realizaram modificações em suas estruturas; abolindo alguns níveis hierárquicos.

Brigada Militar do Rio Grande do Sul

Foi abolido o Segundo Tenente e o Aspirante a Oficial; sendo o posto preenchido pelos Primeiros Sargentos, que após concurso interno, os que obtiverem êxito serão promovido diretamente ao posto de Primeiro Tenente (CBAPM).
Também foi abolido  os postos de Cabo e Terceiro Sargento; sendo que ainda existem alguns Terceiro Sargentos na ativa, porém em processo de extinção. Futuramente a única forma de um Soldado ser promovido será a aprovação no curso de habilitação a graduação de Segundo Sargento (CTSP) ou por ato de bravura. Existe o Aluno Oficial, com a denominação de Cadete; o qual realiza curso com duração de dois anos (Curso Superior de Polícia Militar – CSPM), que lhe dá o direto ao posto de Capitão. Entretanto, o candidato deve possuir bacharelado em Ciências Jurídicas ou Sociais, e possuir Carteira Nacional de Habilitação, Categoria B.

Polícia Militar do Estado da Bahia

Em 2001 foi suprimido o Segundo Tenente, o Aspirante a Oficial, o Segundo e Terceiro Sargento, o Cabo, e o Soldado 2ª Classe. Recentemente foi reativado o Aspirante a Oficial, o Subtenente, e o Cabo.

Polícia Militar do Estado do Tocantins

Em 2000 foi abolido o posto de Segundo Tenente. O Aspirante a Oficial, após realizar o período de estágio, e o Subtenente, através do Curso de Oficial de Administração, são ambos promovidos diretamente ao posto de Primeiro Tenente. Também foram abolidos as graduações de 3° e 2° sargentos, sendo que o praça após chegar a graduação de cabo é promovido a 1° sargento.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *