A importância de estudar através de questões de concursos

Você está se preparando para participar de algum concurso público? Sabia que estudar a partir da resolução de questões de concursos pode ser uma forma altamente eficaz de reter conhecimento? Nem todos têm essa percepção, geralmente porque não utilizam a técnica de forma correta, isto é, não exploram todas as possibilidades que ela oferece.

Neste artigo veremos como tirar o melhor proveito da técnica de estudar através de questões de concursos.

Antes de sair estudando desenfreadamente…

Estudar para concursos exige muita dedicação e isso será determinante para que você tenha reais possibilidades de sucesso.

Mas não basta sair estudando desenfreadamente, usando cada minuto disponível para tentar absorver o máximo de conteúdo possível. Esse, aliás, é um caminho perigoso, desgastante e pouco eficiente.

Organizar-se é fundamental para fazer o estudo fluir de forma mais eficiente. Algumas boas medidas preparatórias são importantes:

  • Definir horários: determinar os períodos do dia que serão reservados para o estudo, respeitando o tempo necessário para as demais atividades do dia-a-dia, incluindo lazer e sono;
  • Dormir bem: um sono satisfatório torna o dia muito mais produtivo, não só para os estudos;
  • Praticar atividades físicas: assim como o sono, atividades físicas contribuem para uma melhor disposição e concentração;
  • Definir um local adequado: considerar questões como conforto, iluminação, acesso fácil a todo o material necessário, ausência de barulho e outros causadores de interrupções;
  • Eliminar ou reduzir o acesso a fontes de distração: celulares, jogos, TV e telefone são alguns dispositivos que devem, na medida do possível, ficar inacessíveis durante o horário de estudo;
  • Balancear as sessões de estudo: distribuir o tempo reservado entre leituras, exercícios e revisões;
  • Estabelecer metas: dividir o conteúdo a ser estudado em blocos menores, com prazos preestabelecidos para conclusão.

Técnicas adequadas elevam a qualidade do estudo

Além da preparação e da organização, você deve fazer uso de técnicas de estudo que permitam uma melhor fixação do conteúdo. A técnica de resolução de questões de concursos é uma delas, por sinal, uma das mais eficientes, segundo uma respeitada publicação na área de psicologia.

Em 2013 a revista científica Psychological Science in the public interest publicou os resultados de uma pesquisa em que foram avaliadas dez conhecidas técnicas de estudo. As conclusões apontadas por este trabalho são reveladoras.

Técnicas que se mostraram de baixa eficiência

  • Resumir: esta técnica se mostra eficiente para provas escritas, mas não para provas objetivas, de múltipla escolha;
  • Grifar: segundo o estudo, a técnica de grifar partes do texto não gera organização de conteúdo nem cria ou conecta conhecimentos. Sequer exige esforço. Pode ter alguma utilidade quando combinada com outras técnicas;
  • Reler: esta técnica só se torna eficiente se for aplicada seguidamente, isto é, sem intervalos entre uma releitura e outra;
  • Utilizar mnemônicos: para conteúdos extensos (como é o caso dos concursos), o uso de siglas e palavras-chave esbarra nos limites da capacidade de memorização. A técnica é válida para tópicos pequenos e específicos;
  • Utilizar visualizações: uma técnica que se mostrou eficiente para memorização de frases, mas não para conteúdos mais extensos e complexos.

Técnicas que se mostraram de média eficiência

  • Interrogação elaborativa: técnica que consiste em questionar o conteúdo apresentado, buscando as justificativas que o sustentam. Cria uma boa retenção de conhecimento porque exercita o poder de compreensão;
  • Autoexplicação: uma boa técnica para o primeiro estudo de um assunto, sem a mesma eficiência para revisões de conteúdo;
  • Estudo intercalado: intercalar as diferentes disciplinas a serem estudadas mostrou-se mais eficiente para a retenção de conteúdo do que prolongar o tempo de estudo em torno de uma mesma disciplina, principalmente na área de exatas.

Técnicas que se mostraram de alta eficiência

  • Teste prático (resolução de questões): o estudou identificou nesta técnica uma eficiência até duas vezes maior que a de qualquer outra das técnicas citadas;
  • Prática distribuída: outra técnica que apresentou resultados muito eficientes foi a de organizar a carga horária de estudos em blocos distribuídos ao longo do tempo e não concentrados em poucos, extensos e intensos períodos.

É claro que esta pesquisa, ao colher resultados estatísticos do uso de cada uma das técnicas, aponta para uma tendência ou uma média de comportamentos que pode não corresponder ao seu comportamento individual. Mas é significativo o fato de que a técnica de resolução de questões tenha se mostrado tão mais eficiente que as demais.

É uma informação que não pode ser ignorada por quem quer ser bem sucedido em concursos.

Muito além do “acertei” ou “errei”

Conforme vimos, a técnica de estudar através de questões de concursos é extremamente eficiente quando comparada a outras técnicas. Mas é preciso entendê-la corretamente para obtermos os benefícios que ela proporciona.

Aqui é importante estabelecermos uma distinção entre estudar através de questões de concursos e realizar um simulado.

Em um simulado, o propósito é fazer o candidato viver, na medida do possível, a experiência da prova oficial, principalmente no que diz respeito à pressão exercida pelo tempo. O objetivo do candidato é obter como retorno uma avaliação de seu desempenho geral.

Já no estudo através de questões de concursos, o objetivo é incrementar o aprendizado de uma forma dirigida. Ao contrário de um simulado, a ideia aqui não é fazer uma prova completa dentro do tempo estipulado, mas sim explorar questões que ajudem o candidato a fixar seu conhecimento em torno dos tópicos mais importantes exigidos pela banca examinadora.

O problema é que mesmo durante o período de estudos e revisões, muitas pessoas encaram a resolução de questões de concursos como se fosse um simulado, uma bateria de testes em que o importante é o índice geral de acertos. Assim, essas pessoas fazem os exercícios com a preocupação de acertar (apelando para o “chute” se necessário), quando poderiam utilizá-los para aprender.

O ideal é recorrer à resolução de questões de concursos no momento da revisão de conteúdo. O estudo teórico continua necessário como primeira etapa para conhecer os temas, enquanto os exercícios atuam na sua efetiva fixação.

Mas também é válido recorrer às questões de concursos como a primeira e definitiva etapa de conhecimento e fixação do conteúdo, principalmente se o pouco tempo disponível é um obstáculo para o estudo teórico.

Questões de concursos oferecem muito mais que um “certo” ou um “errado” ao final de suas resoluções. Ao procurar resolver esses exercícios, você obtém como retorno uma série de informações de extrema utilidade para um melhor direcionamento dos seus esforços de aprendizado.

O que extrair da resolução de questões de concursos

Se resolver questões de concursos durante o período de estudos e revisões pode trazer mais informações que um simples “errou” ou “acertou”, que informações são essas? Que utilidade elas podem ter?

Indicamos a seguir três importantes retornos que a técnica oferece a você antes mesmo de entrarmos no terreno da fixação de conhecimentos.

1. Familiarizar-se com a forma como as questões são colocadas

Muitas vezes, nas questões de concursos, o conhecimento não será medido pela capacidade de reproduzir o que diz a teoria. Pode ser necessário saber trazer a teoria para contextos práticos. Assim, resolver essas questões é uma forma de treinar o raciocínio. A repetição desse esforço tende a tornar mais ágil a busca pelas respostas.

Cada banca examinadora costuma ter o seu próprio padrão de formulação de questões. Sendo assim, é interessante identificar também o padrão específico daquela banca para a qual você está se preparando, pois é com ele que você vai se deparar no dia da prova. E assim você já fica “vacinado”, não correndo o risco de ser surpreendido por colocações inesperadas nos enunciados das questões.

2. Direcionar o tempo de leitura e revisão para os temas mais relevantes

Os assuntos abordados em cada questão vão formando um mapa em que é possível identificar, dentro de todo o conteúdo exigido pela banca examinadora, quais são os conhecimentos imprescindíveis para que você saiba, a partir deles, conduzir seu raciocínio até a resolução.

3. Identificar pontos falhos na preparação

Você também terá maior clareza quanto aos temas em que seus conhecimentos se mostram insuficientes e talvez exijam mais atenção. Dada a escassez do tempo e da capacidade de memorização disponíveis, você deve avaliar a importância relativa desses pontos falhos para o seu desempenho geral.

Os pontos falhos dizem respeito a temas realmente relevantes? Meu desempenho fica comprometido sem esse conhecimento? O tempo e o esforço necessários para revisar e fixar o conteúdo desses pontos falhos poderia ser melhor aproveitado em outras frentes?

Como aprender a partir de questões de concursos

Falando agora sobre a fixação de conhecimentos propriamente dita, tudo em um exercício é passível de análise, do enunciado às alternativas de resposta. Essa análise, por sua vez, permite revisitar conceitos e elaborar formas de raciocínio que poderão ser fixadas e retomadas quando situações semelhantes se apresentarem nas provas ou mesmo nos simulados.

Análise do enunciado da questão

A simples leitura do enunciado da questão já permite que você identifique se o tema abordado está dentro de seus domínios de conhecimento ou não. Caso não esteja, você pode optar por prosseguir na questão, analisando as alternativas de resposta ou, então, partir para uma revisão com o apoio do material teórico para só depois retomar o exercício.

Análise das alternativas de resposta

Analisar cada uma das alternativas de resposta em uma questão também permite que você trabalhe seus conhecimentos. Se eles não forem suficientes para apontar a alternativa correta, podem ser bastante úteis para eliminar o maior número possível de alternativas incorretas.

É comum que entre as alternativas apresentadas para uma questão, algumas sejam muito parecidas, com pequenos detalhes diferenciando uma da outra. Se depois de analisadas todas as alternativas, você continua inseguro e em dúvida, uma revisão pontual pode ser suficiente para encerrar a questão.

Consulta a exercícios comentados

Outra forma válida de aprendizado a partir de questões de concursos é recorrer a exercícios comentados, principalmente se você tem pouco ou nenhum domínio do assunto. Comentários feitos por especialistas tendem a não só apontar a resposta correta, mas também fornecer informações para uma compreensão mais abrangente do tema.

Como selecionar questões de concursos para estudar

Atualmente, a internet oferece muitas opções de sites em que é possível baixar arquivos com questões de concursos. Digitando a palavra chave “questões de concursos” ou expressões semelhantes no site de buscas, uma lista enorme de endereços será retornada.

As próprias bancas de concursos costumam deixar disponíveis as provas de concursos anteriores. Outros sites oferecem quantidades definidas de questões por dia. Muitos deles fornecem comentários e resoluções de especialistas nos temas. Enfim, não faltam fontes de material de boa qualidade para o uso desta técnica. E muitas delas são gratuitas.

Concluindo

Vimos neste artigo que:

  • Para ser bem sucedido em concursos, além de muita determinação, é preciso ser organizado com os estudos;
  • O uso de técnicas de estudo pode aumentar em muito a eficiência do esforço empreendido;
  • Entre dez técnicas de estudo avaliadas por uma importante publicação científica na área de psicologia, a resolução de questões de concursos mostrou-se a mais eficiente de todas;
  • Estudar através da técnica de questões de concursos não pode ser confundido com a realização de simulados;
    • O simulado tem como foco medir o nível geral de desempenho do candidato;
    • Estudar através de questões de concursos visa direcionar o estudo e melhorar a fixação de conhecimentos;
  • Resolver questões de concursos é especialmente eficiente como método de revisão de conteúdos, mas também pode, em determinadas circunstâncias, substituir o próprio estudo teórico;
  • A técnica pode trazer ganhos importantes, como:
    • a familiarização com a forma como as questões são colocadas, treinando a mente para uma busca mais objetiva da solução;
    • o direcionamento do tempo disponível para leituras e revisões dos tópicos mais relevantes em meio ao conteúdo total exigido;
    • a identificação de pontos falhos na preparação, que poderão requerer maior atenção;
  • No uso da técnica, o aprendizado pode vir de diferentes formas, como:
    • através da análise do enunciado das questões;
    • através da análise de cada uma das alternativas de resposta;
    • através da consulta a questões comentadas por especialistas;
  • A internet é rica em material gratuito e de boa qualidade para o uso desta técnica de estudo.

Se você já está estudando ou pretende começar a estudar para algum concurso, leve em conta as considerações aqui apresentadas, sobretudo quanto ao uso da técnica de aprendizado a partir de questões de concursos. A diferença nos resultados finais é considerável!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *